Bebê a bordo: Gravida pode praticar ciclismo e corrida?


Você provavelmente já ouviu falar que fazer exercícios durante a gestação é bom tanto para a mamãe quanto para o bebê. Afinal, permanecer fisicamente ativa durante a gravidez pode melhorar a circulação sanguínea, aliviar dores nas costas, melhorar a digestão, o sono, o humor, ajudar a controlar o ganho de peso e ainda melhora a ativação muscular promovendo força e resistência, tudo o que a mamãe precisa para um parto tranquilo e seguro, no entanto, é preciso ter cautela.

 

De acordo com a fisioterapeuta Raquel Silvério, diretora clínica do Instituto Trata, unidade de Guarulhos, os exercícios que a grávida fará durante a gestação dependem muito do nível de condicionamento, do trimestre da gestação que ela está e principalmente se a gestante se sente bem para praticar. “Se a grávida já era ativa antes da gravidez, tudo fica mais fácil e ela conseguirá continuar suas atividades, mas com moderação. Não tente se exercitar em seu nível anterior, faça o que for mais confortável para você neste momento e sempre respeitando o seu novo ritmo. Já aquelas que estavam paradas, podem começar a se exercitar caminhando, uma atividade segura para esse período. Mas sempre consulte o seu médico” – alerta.

 

Exercícios físicos durante a gestação são recomendados de maneira geral, pois ajudam a reduzir o risco de diabetes gestacional, parto prematuro, pré-eclâmpsia e a necessidade de uma cesariana prematura.  Mas e no caso dos esportes de alto impacto como a corrida e o ciclismo? Segundo Raquel, correr ou andar de bicicleta durante a gestação é uma escolha individual. “No caso da corrida, o recomendado é que a mulher que não é acostumada a correr não saia por ai correndo sem antes consultar o médico, já aquelas acostumadas às pistas, a priori, caso ao tenham nenhuma contra indicação podem continuar a atividade reduzindo a intensidade do treino e monitorando a freqüência cardíaca. ” – pontua.

 

Para as ciclistas de plantão o sinal também é verde, segundo a fisioterapeuta, em uma gravidez saudável e sem riscos, é possível pedalar praticamente até o parto, claro que podem ser necessárias algumas adaptações, como mudar o tipo de percurso e deixar de lado um pouco alguns pedais mais extremos. “O bom senso deve governar, tanto em um quanto no outro esporte. Se você já praticava atividades como correr ou andar de bike e se sente confortável fazendo, continue, mas com segurança e acompanhamento médico” – destaca a profissional.

 

As dicas que a fisioterapeuta dá é para que as futuras mamães apenas redobrem os cuidados ao realizar essas atividades. “Hidrate-se bem e evite dias tão quentes e úmidos, principalmente no primeiro trimestre. Prefira locais planos para a prática da corrida e da bicicleta a fim de evitar o risco de quedas” – explica. De acordo com a especialista, é importante tomar cuidado com as mudanças que vão acontecendo no corpo feminino, não dá pra continuar no mesmo ritmo de antes.

 

Outra dica é aceitar que o tipo de esporte que a gestante fazia antes de engravidar vai mudar. “Você vai ficar mais lenta, e isso é um fato. Mas essa não é a hora de se esforçar: diminua a velocidade, adicione pausas para caminhadas, não se cobre tanto. Se você fizer metade do que fazia antes, provavelmente vai acabar no mesmo nível de preparação física que tinha quando o bebê nascer” – finaliza Raquel Silvério.

 

RAQUEL SILVÉRIO:
Fisioterapeuta (Crefito: 116746-F) e Diretora Clínica do Instituto Trata, Unidade de Guarulhos, a profissional possui especialização em fisioterapia músculo esquelética pela Santa Casa de São Paulo, além de formação em terapia manual ortopédica nos conceitos Maitland, Mulligan e Mckenzie e forte experiência em tratamentos da coluna vertebral. Acesse: www.institutotrata.com.br

Bebê a bordo: Gravida pode praticar ciclismo e corrida? Bebê a bordo: Gravida pode praticar ciclismo e corrida? Reviewed by Maike Trancoso on fevereiro 19, 2021 Rating: 5

Nenhum comentário